"GM se comportou destrutivamente"

Os relatórios dos administradores Saab - distribuídos em páginas 50 - não trouxeram surpresas. Os problemas com Saab nos anos 2010 e 2011 são bem conhecidos. Muito pouca liquidez, margens sob pressão, vendas muito pequenas nos principais mercados. O fato de que a situação era difícil no início do ano e que a petição de falência deveria ter sido devida antes, há concordância na Suécia.

Ler mais ...